Uncategorized

Hábitos do Artista Produtivo – 4० Hábito

 Tenha sempre uma data para terminar suas obras (deadlines)

Dizem que realizar uma obra de qualidade leva tempo. E leva mesmo. Acredita-se que Leonardo da Vinci era viciado em seu trabalho e dormia muito pouco. Mesmo assim, levou 4 anos para terminar a sua obra prima, “La Gioconda”, mais conhecida como Mona Lisa. Como ninguém é perfeito, assim como ele, às vezes deixamos um projeto (pessoal, JAMAIS um trabalho comissionado) no cantinho do atelier para terminar depois. É o que podemos chamar de ‘procrastinar entre projetos’ (bem melhor que ‘obra inacabada’, he, he).

Por outro lado, mesmo quando deixamos alguns projetos de lado, é importante estar sempre trabalhando em algo. Acredito que, quando não produzimos quantidade, fica difícil chegar a uma obra de qualidade. Eu sempre digo que, por mais que faça tudo com cuidado e dedicação, ninguém aprende a dirigir bem na primeira tentativa. Quanto mais uma pessoa pratica essa habilidade, melhor ela fica. E, depois de um tempo, a gente acaba até fazendo tudo automaticamente. Nem pensa mais na embreagem (no caso de câmbio manual), troca de marchas, olhar o espelho, ligar a seta…

Alguém pode estar se perguntando: “por que insistir tanto em produtividade? Eu sou um artista. Se eu quisesse produzir todo dia e trabalhar incessantemente, teria escolhido outra carreira”. 
De fato, a ideia de que o artista está todos os dias ‘desenhandinho’, ou no ‘ócio criativo’, é bem difusa. Esse cenário pode ter sido comum no tempo da Renascença ou de algum outro movimento artístico, quando os artistas tinham os mecenas, que patrocinavam o pintor ou escultor e ele não precisava se preocupar com mais nada, tudo a fim de que ele estivesse trabalhando em alguma obra. 
Entretanto, hoje em dia isso é raro. Os tempos mudaram. Todos temos que pagar contas e dificilmente alguém vai patrocinar um artista para que ele fique meses trabalhando numa mesma obra. Ainda que isso aconteça, esse mecenas vai exigir algum resultado. Atualmente, existe até uma rede social onde os artistas podem ser patrocinados. Todavia, mesmo lá é preciso mostrar resultado. Caso contrário, o mecenas vai investir o dinheiro dele em outro lugar e/ou artista. 
Com isto não estou dizendo que você tem que fazer um quadro todo dia. O que quero dizer é que deve trabalhar em suas obras todos os dias e fixar uma data para terminar, mesmo que esteja trabalhando em mais de um projeto ao mesmo tempo.
Pense num possível cliente que precisa de algumas ilustrações para daqui a 3 dias. Ele tem algumas opções de ilustradores e não sabe qual vai contratar. O que ele vai fazer em primeiro lugar? Possivelmente, checar o portfolio de cada um para saber qual deles tem o estilo que será mais adequado ao briefing que lhe foi passado.  Então eu pergunto: como o cliente vai comparar o trabalho de um ilustrador se ele não tiver um porfolio? E, ainda que tenha o portfolio, como o ilustrador vai poder aceitar um trabalho sem determinar se consegue ou não dar conta de fazer as ilustrações dentro da data limite? 
Somente praticando, tendo uma data de entrega (ainda que seja um projeto pessoal), aprenderemos a  lidar com imprevistos. Ninguém planeja ficar doente, pegar um congestionamento de 2 horas, sem falar das demandas da vida moderna: reunião de pais ou apresentação do filho na escola, pagar contas, fazer compras, cozinhar… Só assim podemos nos conhecer e avaliar se vamos conseguir produzir determinado número de ilustrações dentro do prazo dado pelo cliente.
Então, mesmo que você não esteja trabalhando em um projeto a ser entregue a um cliente, produza arte que tenha uma data limite para terminar. O resultado será uma maior rapidez na execução, mais habilidade para pensar em soluções criativas rapidamente, maior concentração no seu projeto, aumento da produtividade, o que vai resultar em mais tempo para aceitar mais projetos e, por fim, possivelmente um maior retorno financeiro. 
As editoras levam meses para lançar um livro e tudo tem que estar funcionando dentro de um cronograma. Outras pessoas dependem do ilustrador entregar suas imagens dentro de um prazo. Muitos deles só podem começar seu trabalho quando as ilustrações estiverem prontas. Portanto, pratique sempre para entregar dentro da data limite. E, se possível até antes, o que vai lhe conferir uma reputação que pode levar o editor a lhe contratar novamente ou lhe indicar exatamente pela sua pontualidade.
Por que estou escrevendo algo que parece tão óbvio? Infelizmente, muita gente acaba esperando que o primeiro cliente apareça para começar a produzir. Conheço ilustradores que fizeram um só livro e até hoje estão aguardando outro cliente aparecer para começar o segundo. E isso já faz uns dez anos. 
Leão em fase de pintura
Para exemplificar: uma vez recebi um pedido de execução de um mapa mundi de 4 x 2m, sendo 32 telas (50×50) para realizar em uma semana. Era muito trabalho para somente 7 dias. Como eu soube que poderia aceitar? Porque já havia feito outro trabalho similar, do Leão, que era menor (16 telas), e sabia quanto tempo tinha levado. Na verdade, no início o projeto do Leão tinha um prazo de 5 meses para acabar. Mas enquanto eu trabalhava nele, o pessoal ficou empolgado e me pediu para apresentar num evento que aconteceria dentro de um mês. Nesse período, eu ia viajar por duas semanas – olha o imprevisto aí! – ou seja, teria que terminar tudo em duas semanas. Foi uma experiência maravilhosa e que me ajudou a conhecer os meus próprios limites e também a superação deles. E isso nos dá uma sensação de realização gigantesca. Como disse Thomas Edison:
“Se nós realmente fizéssemos tudo que somos capazes, nós surpreenderíamos a nós mesmos”. 
Então, o que está esperando? Comece agora mesmo a fazer a sua arte e se surpreenda com os resultados! Você é capaz. 😉

Leão finalizado
Standard