Feira Literária de Gotemburgo – Stand do Brasil

Uma grande oportunidade para o ilustrador, principalmente o iniciante, são as feiras literárias. Nem todos temos a chance de ir às mais importantes, uma vez que são distantes de onde moramos. Porém, se houver uma oportunidade, pode surgir uma parceria entre o ilustrador e o editor.

Em alguns eventos literários como a Feira de Bolonha, é possível marcar um horário para mostrar o seu portfólio para os editores. Aqui no Brasil costuma ser mais informal. Em feiras literárias, geralmente os editores estão mais presentes no primeiro dia. Porém, dependendo da feira, podem ser encontrados o tempo todo e você pode conseguir fazer bons contatos.

Ao participar de feiras, notei que alguns editores gostam de receber portfólios, enquanto outros consideram que não é o momento e se sentem importunados. De qualquer forma, se for a uma feira, tenha em mãos seu portfólio, pois se alguém pedir para ver, essa oportunidade pode não se apresentar novamente.

Algumas sugestões:

. Evite levar os seus originais. Podem se sujar, ficar perdidos, ou até mesmo alguém solicitar para ficar com o mesmo. Faça impressões coloridas de alta qualidade. Já imaginou você ficar sem o original da ilustração que mais gosta?

. Escreva seu nome e contato em todas as páginas do portfólio: ao lado, no topo ou embaixo das ilustrações. Supondo que o editor faça uma foto para lembrar do seu trabalho depois, na pressa ele pode esquecer do seu nome.

. Embora a maioria das pessoas não guarde cartões ou se lembre quem é cada pessoa que lhe deu um, ter um cartão pessoal com uma ilustração pode valer a pena.

. As ilustrações não precisam ser necessariamente gigantes no portfólio. Uma pasta A4 ou no máximo A3 basta. Maiores dificultam o manuseio.

. Escolha entre 10 a 20 ilustrações. Menos que 10 darão a impressão de pouca produção, enquanto mais de 20 vão tomar o precioso tempo do editor e ele pode acabar pulando páginas, deixando de ver o seu melhor trabalho.

. Inclua somente ilustrações que tenham a ver com o seu objetivo. Se estiver apresentando um portfólio para um editor de livros infantis, não vale a pena incluir pinturas de natureza morta, por exemplo.

. Esteja pronto para aceitar críticas. Caso o editor esteja disponível, pergunte o que ele achou. Mas fique preparado. Nem todos vão dizer o que pensam, seja porque não querem magoar, ou até mesmo porque não o sabem. E alguns o sabem intuitivamente, mas não conseguem explicar. Porém, se encontrar algum que possa lhe dar alguns insights, aproveite.

. Outra sugestão é levar alguns cartões, exemplos de suas ilustrações, para distribuir caso alguém lhe peça. Também é possível deixar uma pequena amostra do seu portfólio, mas como estamos na era digital, às vezes vale mais a pena – e custa menos – enviar via email (se solicitado) ou o link do seu site. Os stands de eventos literários geralmente são pequenos e não tem lugar para estocar portfólios, portanto estes podem ficar perdidos, serem esquecidos ou até mesmo, na hora de empacotar tudo, descartados.

. Caso peçam para você entrar em contato, faça-o alguns dias após o término da feira. Devido ao evento, podem ter centenas de e-mails para responder, relatórios para apresentar, entre outras tarefas. Dê uns dias mas não deixe para muito tarde. Escreva agradecendo pela oportunidade na feira, relembre quem você é, envie alguma imagem que o tenha impactado e seja gentil.

Minha experiência: já fui a muitos eventos e alguns não resultaram em nada. Mas a maioria de meus livros foram resultado de contatos em algum evento.

Também já tive a experiência em que meu portfólio nem foi aberto e foi colocado numa pilha junto a tantos outros. E imaginei se alguém iria vê-lo depois daquele momento… São momentos sofridos, mas não desista. Quem espera sempre alcança. 🙂

Se tiver alguma dica extra ou experiência que queira compartilhar, escreva nos comentários. Abs!

Eventos Literários

Feiras e outros Eventos Literários

Gallery