Devo assinar minha ilustração?

Algumas pessoas me perguntam se devem ou não assinar suas ilustrações. Em geral, quando fazemos um trabalho para um livro, não costumamos assinar as ilustrações. Eu mesma não costumo assinar minhas ilustrações quando envio para serem publicadas num livro.

Nos livros que produzimos na Vivência do Ilustrador, eu deixo a critério do aluno.

Ilustração para o livro Cheiros, 2016

Há, de fato, ilustradores que são famosos, como o Ziraldo ou o Mauricio de Souza, que assinam seu trabalho. Porém, já chegaram ao ponto de celebridades, ou até mesmo são seus próprios chefes e eles que decidem.

Entretanto, há ilustradores que, embora suas obras sejam espetaculares, trabalham de modo praticamente anônimo. Às vezes, se um ilustrador trabalha com ilustração digital, fica ainda menos propenso a assinar. Isso talvez se deva ao fato de que muitas ilustrações digitais – sobretudo vetoriais – são entregues em arquivos abertos, sob solicitação do cliente, e outros ilustradores acabam alterando as mesmas, não se tornando mais trabalho de um só artista.

Por outro lado, aqueles que trabalham com ilustrações em técnicas tradicionais acabam tendo um viés mais ‘artístico’, e raramente um outro ilustrador bota a mão em suas obras. Obviamente, há exceções, mas em geral, é mais difícil alterar digitalmente – embora não impossível – uma ilustração feita com tinta ou lápis de cor.

Na minha opinião, ao entregar um trabalho para um cliente, não devemos assinar nossas ilustrações. Já imaginou um livro infantil com sua assinatura em todas as páginas? Cada caso é diferente, mas pode ficar exagerado e o cliente até pedir para o designer apagar, ou então isso acabar fazendo com que ele contrate outra pessoa para os próximos trabalhos.

Mas… quando assinar, então?

· Às vezes, na correria, eu nem lembro, mas eu acho que é bom inserir seu nome no canto da imagem quando postar suas ilustrações em redes sociais. Isso porque algumas pessoas podem compartilhar, ou ver somente a imagem sem ler o texto que acompanha, e é importante que passem a relacionar o estilo de ilustração com seu nome.

· Quando for vender seus originais. Lembre que, originais feitos com técnicas tradicionais são considerados obras de arte. Um original é algo único, raro, que tem muito valor.

· Em casos de ilustrações com tiragens limitadas. Exemplo: posters impressos em papéis especiais.

· Quando a sua assinatura agregar valor à sua ilustração. Uma vez que alguém fica muito famoso, qualquer obra sua passa a valer muito mais, o que faz com que a assinatura dê mais autenticidade à obra.

Como assinar?

Eu sugiro que seja pequeno e legível. Alguns artistas ficam com medo de postar, ou usam marca d’água. Mas isso acaba prejudicando a beleza da ilustração e, sinceramente, quem trabalha bem com Photoshop vai acabar conseguindo remover a marca d’água, se realmente quiser usar sua ilustração indevidamente.

Também sugiro usar seu nome não abreviado, pois é importante construir sua marca pessoal. Se for assinar mesmo, que seja legível, pois a quantidade de informação hoje faz com que ninguém fique mais que 2 segundos olhando algo. Imagine ter que decifrar garatujas.

Há artistas que colocam suas assinaturas escondidas na ilustração. Como não ficam visíveis, você acaba não se promovendo. Entretanto, creio que, se um dia precisar comprovar que é sua, pelo menos dá para dizer e mostrar que seu nome está lá. No entanto, nem sempre é fácil ‘esconder’ seu nome numa ilustração, embora não impossível.

Agora veja a ilustração acima e encontre meu nome. 🙂

Ilustrado final de semana!

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.